Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

VERDADEIRA FORÇA



 

Certa vez eu passeava na praia e comecei a observar que algumas pessoas levavam horas e horas fazendo castelos de areia. Eram verdadeiras obras de arte. Olhei mais adiante e vi algumas pedras no canto da praia. Lembrei-me que aquelas pedras estavam ali há milhares de anos. Pensei naquelas duas cenas: os castelos de areia edificados pelas mãos hábeis do ser humano e as pedras edificadas pelas mãos de Deus. Eram duas obras maravilhosas e dignas de admiração.
No dia seguinte eu retornei a praia na esperança de apreciar aquele espetáculo novamente. Mas qual a minha surpresa ao ver que os belíssimos castelos de areia não estavam mais lá. Eles haviam sido desfeitos pelas ondas do mar. Olhei para o canto da praia e vi que as pedras continuavam lá. Resistiram à força das ondas como já vinham resistindo há milhares de anos. Pensei na diferença entre as obras de Deus e as obras humanas. Vi que as obras de Deus permanecem, mas as obras humanas se desfazem.
Lembrei-me do texto de Mateus 7. 24-29 que fala sobre duas casas: uma que foi construída sobre a rocha e resistiu ás ondas e tempestades, e outra que foi construída sobre a areia e desmoronou porque não tinha sustentação. Lembrei-me também que muitas coisas em nossa vida são construídas sobre a areia. São coisas que não prosperam e não permanecem. São amizades que duram enquanto são convenientes. São relacionamentos firmados à base de interesses. É o emprego que nos escraviza e nos impede de irmos à Igreja. A verdade é que ninguém está seguro! Relacionamento não dá segurança, casamento não dá segurança, família não dá segurança. As coisas que, às vezes, damos mais valor são as mais vulneráveis. A onda do mar derruba nossos castelos de areia de um dia para o outro. Mas como sobreviver a força da onda? Existe uma grande Rocha inabalável nesse mundo de castelos de areia. Esta Rocha é o Senhor Jesus.
“Nada pode nos separar do amor de Deus!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá obrigada por comentar!
Sinta-se a vontade, compartilhe o que você gostar.
Atenciosamente,
Leonel@
http://bit.ly/nCzmT8